José Bento da Cunha

Figueiredo Júnior

 

 

Fundado aos 2 de dezembro de 1869, o Instituto Arqueológico e Geográfico Alagoano (denominação inicial), tendo como 33º Presidente da Província das Alagoas o Dr. José Bento da Cunha Figueiredo Júnior, que prestigiou moral e economicamente o Instituto, governou a Província de 22 de outubro de 1868, nomeado em 22 de agosto tendo permanecido na Província até 2 de julho de 1891.

Na vigência de seu governo foi instalada em fins de 1869, anexo ao Liceu Alagoano, a Escola Normal, que já havia sido criada desde 18 de junho de 1864.

Fundado aos 2 de dezembro de 1869, o Instituto Arqueológico e Geográfico Alagoano (denominação inicial), tendo como 33º Presidente da Província das Alagoas o Dr. José Bento da Cunha Figueiredo Júnior, que prestigiou moral e economicamente o Instituto, governou a Província de 22 de outubro de 1868, nomeado em 22 de agosto tendo permanecido na Província até 2 de julho de 1891.

Na vigência de seu governo foi instalada em fins de 1869, anexo ao Liceu Alagoano, a Escola Normal, que já havia sido criada desde 18 de junho de 1864.

O Grande administrador na opinião do historiador e consócio Moacir Medeiros de Sant’Ana, oriundo de uma família pernambucana Cunha Figueiredo, estabeleceu uma Caixa de beneficência para órfãos desvalidos. Em 28 de junho de 1869 inaugurou a via-férrea entre Maceió e a cidade de Imperatriz, antiga denominação de União dos Palmares. A antiga Ponte de Desembarque na enseada de Jaraguá, hoje desaparecida, e que tinha o seu começo na atual Praça dos Dezoito de Copacabana, nos fundos da Coletoria do Som e a primitiva Ponte dos Fonsecas, foram obras suas.

Também se deve a esse Presidente, o início dos calçamentos e paralelepípedos em Maceió. Foi Deputado Geral por Pernambuco, de 1872 à 1875, havendo entrado na burocracia  em 1878. Além da Província das Alagoas ele governou o Rio Grande do Norte em 1860. Seu Falecimento ocorreu em São Paulo, em 3 de agosto de 1885.

Registra-se que a 8 de julho de 1848, era nomeado por Carta Imperial para Presidente da Província das Alagoas, José Bento da Cunha Figueiredo, seu pai, que também presidiu as Províncias de Pernambuco, Pará e Minas gerais, recebendo o título de Visconde de Bom Conselho, em 1880.

 

 

 

Voltar